Haicais Visuais

trabalhos que mesclam design, arte e poesia

Shine

Novo cartaz analisado

Volver - leia e escolha o próximo

Churches

Marcia Okida - arte e design

Design, cor e arte nunca se separam

Churches

design e tatuagens

as mandalas e seus simbolos

Civic Involvement

Revista Estar Bem

artigos sobre cores

Civic Involvement

presente especial

com muita arte e design

Civic Involvement

Na ZUPI

artigos sobre design

Civic Involvement

Sobre Coisas e Design

"artigos para o Artefatocultural"

Action

• Noite Estrelada é sobre meu trabalho e minhas paixões. Experimente cada área acima e espero que goste.

Mandalas, tatuagens e design

Revista Estar Bem artigos sobre cores

leia...

haicais

O haicai é poesia em forma de sensação.

Aqui vocês encontarão além dos meus haicais, imagens, textos, criações que tenham este olhar japonês. Esse espírito oriental e por isso mesmo também será aqui que colocarei assuntos mais pessoais.

mandalas brilham
recontam histórias
das duas meninas

Sou sansei. Meu avô naceu em Hiroshima e veio para o Brasil no navio Kanagawa Maru em 1912. Faleceu quando eu tinha 5 anos. Mas sua imagem, permanece comigo somo se fosse hoje, 36 anos depois.

Minha envolvimento com o Japão é espiritual, mais do que genético. Envolvimento reforçado por outra relação: a minha com a minha irmã. Com certeza, nos duas temos espíritos orientais e somos unidas nesse campo espiritual também.

círculos de sol
girando coloridos
contam sonhos

Além disso, também sou apaixonada pelo design japonês. “Simplificar e concentrar ao máximo” - uma frase de Ikko Tanaka que uso não apenas nas minhas criações, mas na minha vida.

Uma frase que representa o espírito oriental, minha relação com minha família, amigos, trabalho, com meus 3 filhos (3 yorks), mas, principalmente, com minha irmã de corpo e espírito: Deborah.

vida rodando
em lembranças perdidas
de novos rumos

Esses 3 haicais que vocês estão lendo aqui fiz para ela, minha irmã: Deborah Salles Okida. Ficam aqui em forma de homenagem.

Quanto mais escrevemos, mais nos damos conta de nossas limitações e, ainda assim, passamos até a saborear os momentos de aflição vividos na procura pela melhor expressão. Isto é o que se chama, em japonês, de kugin, poesia sofrida. Os versos obtidos sob tais circunstâncias tornam-se motivo de especial satisfação para o seu autor. O prazer de compor, assim como a alegria com o resultado tornam-se muito maiores. Não é exagero dizer que essa é a melhor parte da composição do haicai. Sendo a menor forma poética do mundo, certamente é também a que traz maior satisfação. Para compor haicai, nenhuma qualificação é necessária. Basta gostar e ter vontade de escrever. Sendo assim, a inspiração para compor pode ser encontrada em qualquer lugar. Sem discriminar velhos e moços ou homens e mulheres, o haicai é um ato de expressão simples e divertido – Tradução adaptada de Ooi, Tsuneyuki. Haiku tsukuru tanoshimu happyô suru. Tóquio, Seitôsha, 2004

2 Responses to “haicais”

  1. 2
    Nathalia Says:

    Parabéns estou adorando o site, ótimo conteúdo.
    Amo arte japonesa, ela é sublime e muitas vezes indireta!

  2. 1
    Maria de Fátima da Silva Says:

    ADOREI o seu blog.
    PARABÉNS!!!
    Bjssssss

Leave a Reply